Conheça as diferenças entre a casa container e a tradicional

Conheça as diferenças entre a casa container e a tradicional

 

No imaginário de muitos, uma casa container pode soar como uma construção popular. Mesmo porque, aqui no Brasil, o material é usado frequentemente na estruturação de barracões de fábricas ou banheiros públicos de grandes eventos.

Entretanto, por sua edificação ser sustentável e o projeto arquitetônico combinar com uma decoração industrial, aos poucos esse estilo tem sido considerado uma alternativa moderna de habitação em relação às casas tradicionais.

No post de hoje explicaremos o que é uma casa container e como ela se diferencia dos modelos tradicionais de alvenaria. Aqui também daremos algumas dicas para que você não erre na hora de projetar. Confira!

O que é uma casa container?

Basicamente, são modelos de residências que utilizam containers marítimos como estrutura pré-fabricada. Essa é considerada uma construção sustentável, pois a obra consiste em reaproveitar esses materiais que seriam descartados no meio ambiente. Existem diversos tipos de containers no mercado. Contudo, para esses casos, alguns são mais apropriados. Saiba mais:

Container reefer

Como o objetivo desse material é transportar cargas congeladas, seu isolamento térmico e acústico é mais efetivo — atributo que eleva um pouco o valor do material.

O container reefer é indicado para um projeto no estilo industrial. Como a introdução de instalações elétricas e hidráulicas em seu revestimento não é tão lucrativo, a tendência é que elas fiquem expostas, criando uma atmosfera dinâmica e original ao ambiente.

Container dry e high cube

Tanto o container dry como o high cube são considerados os mais comuns no mercado mundial. A fabricação de ambos é desenvolvida em aço corten, 75% mais forte que o aço tradicional, deixando-os resistentes às variações climáticas.

As construções que levam esses materiais em sua estrutura necessitam da instalação de isolantes térmicos e acústicos. O lado bom é que, nessa situação, é possível ocultar as instalações elétricas e hidráulicas nos revestimentos escolhidos.

No geral, as medidas dos containers dry e high cube são de 20 pés — cerca de 15 metros quadrados — ou 40 pés, referentes a 29 metros quadrados. A diferença entre um e outro está na altura: o modelo dry tem 2,60 metros e o high cube, 2,90.

Como a casa container se diferencia da tradicional?

Essencialmente, a principal diferença são os materiais utilizados e a maneira como a casa é construída. Ao passo que uma leva tijolo e argamassa, a outra é puro aço revestido. Além do componente estrutural, outros atributos diferenciam as casas construídas com módulos de container das convencionais. Saiba mais:

Mobilidade

Ao desprendê-lo da infraestrutura que o sustenta, o morador poderá fazer o deslocamento do imóvel colocando-o em um caminhão e levando-o para outro terreno com o auxílio de um guindaste.

A única desvantagem é que ele deixará para trás a parte elétrica e hidráulica, mas é possível reinstalar tudo mais tarde. Essa mobilidade é um atrativo a ser considerado no caso das fazendas arrendadas.

Rapidez na construção

Dependendo da metragem, uma casa com estrutura de container leva bem menos tempo para ficar pronta — de 45 e 90 dias. Essa é uma vantagem impressionante em relação ao tempo necessário para finalizar uma casa de alvenaria.

Versatilidade

Sabe aquela reforma que costuma deixar toda a casa suja e demora um bom tempo para acabar? Expandir espaços em uma casa container é muito mais simples! Com os módulos prontos, eles podem ser conectados aos já existentes para aumentar o local. Tudo com muita rapidez, organização e limpeza.

Além disso, o formato retangular do container permite que a estrutura da casa seja  tradicional — com ângulos retos perfeitos — ou mais despojada, com platibandas e outras disposições específicas de acordo com o terreno e o gosto pessoal.

Quais são as vantagens da casa container?

Além da mobilidade já destacada, não há necessidade de construir uma fundação. Os containers são desenvolvidos para se acoplarem uns aos outros, por isso são necessários apenas alguns pilares para encaixá-los no terreno.

Como a estrutura é modular, o projeto arquitetônico se transforma em uma verdadeira obra de arte. Principalmente quando o profissional aplica paredes de vidro, criando uma atmosfera minimalista e contemporânea. Conheça outras vantagens a seguir:

Construções sustentáveis

É comprovado que a vida útil de um container marítimo é de, aproximadamente, cem anos. Porém, no mercado de transportes, ele é descartado ao completar uma década. Por isso, sua reutilização na construção civil colabora com o ecossistema. Além da possibilidade do reúso nas obras, a construção não produz tantos resíduos sólidos.

Nesse caso, é importante estudar a localização do terreno onde será instalada a moradia. Afinal, seria irônico construir uma casa com estrutura sustentável e necessitar de ar-condicionado ou luzes elétricas durante o dia todo, não é mesmo?

Economia financeira

Uma casa de alto padrão construída a partir de containers é financeiramente econômica: ela chega a ser 20% mais acessível em relação às obras de alvenaria e o metro quadrado custa em média R$ 1.500. Nessa estimativa também estão inclusos os recortes, os acabamentos, as instalações elétricas e hidráulicas.

Como montar uma casa container?

O sucesso desse estilo de construção exige um bom planejamento. Como sua principal função é o transporte de carga, são necessárias algumas adaptações para que o container se transforme em uma moradia confortável. Entenda as principais regras e o que considerar na montagem nos tópicos a seguir.

Terreno

Diferentemente das construções convencionais, os módulos têm seu tamanho preestabelecido. Dessa maneira, considere que containers de 40 pés têm 12 metros de comprimento, os de 20 pés têm 6 metros e ambos contam com cerca de 2,5 metros de largura.

Analise a quantidade de containers usados e como serão dispostos no projeto. Depois, adicione as distâncias legais entre os vizinhos e calçadas de acordo com as leis da sua cidade e escolha o terreno que é capaz de acomodar seu novo lar perfeitamente.

Quanto ao nível do terreno, uma opção plana facilita o trabalho e o desembolso financeiro é menor. Porém, essa não é uma exigência. Um terreno irregular precisará de um tratamento a mais para deixá-lo reto, seja nivelando um declive curto ou instalando vigas caso o local seja muito inclinado.

Projeto arquitetônico

Como em qualquer obra, o projeto aqui também é imprescindível. De preferência, procure por arquitetos especializados em planejamento de casas container, pois eles serão capazes de auxiliar na escolha dos melhores acabamentos, e do estilo das portas e janelas. Essas escolhas determinarão o modelo adequado de container utilizado.

Um equívoco que algumas pessoas cometem é classificar essa obra como trailer, por conta da matéria-prima utilizada na estrutura ser um item transportável. Toda construção deve ser aprovada pela prefeitura e o pagamento do IPTU é indispensável, inclusive para as casas fabricadas a partir desse material.

Montagem

Antes de qualquer etapa de montagem, é indicado realizar o lixamento para retirar possíveis imperfeições e adesivos da superfície do container. Além disso, analise a posição solar e a direção dos ventos. Esses cuidados definirão a quantidade de aberturas necessárias para portas e janelas nos módulos escolhidos para a montagem e o planejamento da parte elétrica e hidráulica.

Nessa etapa também é fundamental a presença de um profissional qualificado para não deixar nada passar batido. Como é um processo diferenciado, toda atenção é indispensável para o bem-estar dos moradores.

Agora que você já compreende mais a fundo as vantagens de uma casa container em relação às construções tradicionais, siga nossa página no Facebook e acompanhe nossas atualizações!