Como fazer a redução de custos de produção sem afetar a qualidade?

Como fazer a redução de custos de produção sem afetar a qualidade?

 

Falar sobre redução de custos de produção agropecuária, muitas vezes, significa cortes na alimentação, diminuição da adubação, reforma de pastagens, aquisição de sal mineral com preço mais acessível e suspensão de algumas vacinas previstas no calendário sanitário.

Embora o atual cenário econômico exija determinados cortes por conta dos altos custos de insumos, aumento de juros e redução de consumo, neste artigo vamos apresentar um ponto de vista diferente sobre como reduzir os custos e manter a qualidade da sua fazenda. Vamos lá?

Por que é preciso conhecer os custos para reduzi-los?

Conhecer o custo real da produção não é fundamental apenas para avaliar a rentabilidade logo depois da venda, mas um dado importante para o bom gerenciamento da fazenda. Primeiramente, é imprescindível que você compreenda que custo não é o mesmo que despesas, por exemplo.

Despesas são os recursos usados em ações ou setores dos quais não estão relacionados ao sistema de produção, como a energia elétrica do escritório, os impostos, as taxas de associações, o frete para o transporte de animais vendidos e os honorários do contato.

Essas despesas são imprescindíveis para o funcionamento da fazenda, mas a produção animal não depende diretamente desses investimentos. Desse modo, os custos de produção são os fundos empregados no sistema de produção de maneira direta. Assim, a ração, o sal mineral, a produção de pastagem, os medicamentos e toda a mão de obra aplicada no trabalho com os animais têm relação com o custo.

A principal forma de categorizar esses valores é separá-los em fixos e variáveis. Por exemplo, um rebanho que tenha fornecido 20.000 litros de leite em um mês e no outro, 25.000, terá o mesmo custo de mão de obra nos dois meses de trabalho.

No entanto, como a porção de ração usada é equivalente à produção de leite, no primeiro mês será menor em comparação com o segundo. Em resumo, isso faz da mão de obra um custo fixo e a ração um custo variável.

Como reduzir os custos sem afetar a qualidade da produção?

Embora o preço dos pecuaristas aumentem ao longo do ano, o valor das carnes e do leite não costumam acompanhar esse crescimento. Nesse aspecto, algumas estratégias deverão ser aplicadas para a diminuição de despesas e custos com a produção da fazenda.

Uma tendência muito comum entre muitos pecuaristas é se acostumar com um fornecedor específico. Assim, eles se esquecem de avaliar outras ofertas. Vale a pena conferir as negociações da concorrência e comparar preços de outras lojas.

Com a redução de custos de transporte e o acesso à informação mais fácil, hoje em dia, é possível conferir o que outras cidades oferecem para o segmento da pecuária. Além disso, outras ideias são essenciais para não sacrificar a qualidade da sua produção. Confira!

Realize uma gestão produtora sustentável

produção sustentável é economicamente viável, uma vez que considera e reconhece as condições sociais, como trabalho, cultura e educação. Além de harmonizar com o meio ambiente.

Dessa maneira, a partir da adoção de melhores tecnologias de manejo, intensificação da pecuária por meio de semiconfinamento, reforma de pastagens, entre outras atitudes, será possível contribuir com a redução da emissão de gases do efeito estufa.

Use containers

A atividade pecuária exige organização e bom uso do espaço. Por isso, instalar um container pode deixar o ambiente mais favorável aos trabalhadores, otimizar o armazenamento de equipamentos e funcionar como estoque de produtos.

Dado que em 10 anos um container usado como transporte marítimo será descartado, é bom destacar que esse material pode durar mais de 100 anos na natureza. Sabendo disso, é possível economizar ao dar uma nova funcionalidade para esses módulos com a construção de alojamentos e depósitos.

Além disso, a construção de um depósito é fundamental para a redução de custos de produção. Isso porque uma das recomendações primordiais para a diminuição dos gastos é a criação de estoques de materiais, como ração, sal mineral, entre outros itens que possam ser armazenados. A compra em grande escala pode ser útil para conseguir descontos.

Outro fator que faz o uso de containers em fazendas uma ótima alternativa para a redução de despesas é a rapidez com a qual são construídos. Essa vantagem possibilita o atendimento às demandas de emergência da sua fazenda por meio de um preço muito mais acessível em comparação com edificações em alvenaria.

A mobilidade também chama muita atenção uma vez que a estrutura é mais leve. O container pode ser removido de um local para o outro por meio de máquinas ou guindaste.

Invista em tecnologia

Segundo uma pesquisa do Sebrae de 2017, 49,6% dos 4.467 produtores rurais têm acesso à internet via celular. As principais razões para isso são a avaliação de preços e fornecedores, além da aquisição de insumos ou itens para otimizar a produção.

A automatização dos procedimentos facilita o dia a dia e melhora a produtividade do fazendeiro. Há uma década aproximadamente, o uso do GPS permitiu o mapeamento integral da produção ao fornecer várias amostras virtuais do solo. Atualmente, esse recurso evoluiu para a Agricultura de Precisão e é capaz de dar mais clareza nas aquisições, que resulta na redução de custos.

A tecnologia aplicada à rotina viabiliza que você tenha dados suficientes para fazer a verificação em tempo real do seu negócio, sustentar relações mais transparentes e seguras com parceiros, sócios e cooperativas.

É importante ressaltar que a adoção da produção rural tecnológica é uma sugestão para a diminuição dos custos, porém alguns recursos tradicionais não têm a necessidade de serem deixados de lado. A combinação entre os dois métodos é o ideal para fazer com que a prática da pecuária seja mais vantajosa e objetiva.

Evite o desperdício

Um relatório da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura divulgou que, todos os anos, mais de 1 bilhão de toneladas de alimentos são desperdiçados no mundo. Esse número corresponde a 24% de toda a produção para o consumo dos seres humanos.

É bom lembrar que cerca de 520 milhões de toneladas desse desperdício acontece na cadeia produtiva. Esses dados mostram a importância de se identificar a origem dessas perdas, com o objetivo de minimizar os custos e aumentar os lucros. Afinal, como os alimentos que se perdem durante a produção não podem ser comercializados, isso impossibilita a ampliação da receita.

Que benefícios essa redução trará?

A ideia da redução de custos de produção é otimizar o processo por meio do aperfeiçoamento das técnicas e alcançar a eficiência. Essa estratégia faz com que o custo se mantenha, mas as despesas cotidianas diminuam. Contudo, esse planejamento deve ser bem pensado para não cortar gastos sem um estudo minucioso da situação da sua fazenda.

Você gostou do nosso conteúdo? Deixe um comentário aqui e compartilhe com outras pessoas a sua opinião e as suas ideias sobre o tema!