O que é o container marítimo e quais as vantagens em utilizá-lo?

O que é o container marítimo e quais as vantagens em utilizá-lo?

Você sabe como um produto comprado em um site estrangeiro chega até a sua casa? Talvez você não tenha parado para pensar nisso, mas é bem provável que ele tenha percorrido longas distâncias armazenado dentro de um container marítimo.

Para se ter uma ideia, em 2012, o comércio marítimo representou cerca de 80% do comércio mundial em volume e 70% em valor. Nesse mesmo ano, o comércio marítimo superou a barreira das 9,2 bilhões de toneladas de produtos transportados. Os dados são da Organização das Nações Unidas.

Neste artigo, vamos explicar o que são os containers marítimos, quais são as suas diferenças, para que são utilizados e as vantagens de contar com esse tipo de armazenamento. Confira!

O que são containers marítimos?

Os containers marítimos são estruturas resistentes que armazenam cargas transportadas para qualquer lugar do mundo em navios gigantes. Um exemplo disso é o maior navio cargueiro do mundo, chamado Emma Maersk, que tem capacidade para transportar cerca de 15 mil containers de uma só vez. Isso significa que, sozinho, esse cargueiro consegue fazer o mesmo trabalho que 17 mil caminhões carregados. O Emma Maersk tem 397 metros de comprimento e 63 metros de largura, e opera no maior porto do mundo, localizado em Rotterdam, na Holanda.

Os containers armazenados nesse e em outros navios cargueiros são responsáveis por todo o comércio marítimo mundial e podem levar qualquer tipo de mercadoria, desde produtos com pouco valor agregado até cargas valiosas — já que a segurança dessa estrutura é um de seus diferenciais. É muito difícil que o container marítimo seja furtado ou, até mesmo, danificado durante o transporte, seja por causa de acidentes, trepidações dos navios ou instabilidades climáticas.

Para que o transporte das cargas seja feito da forma mais estável possível, os containers são dotados de presilhas internas nas quais são colocadas cintas de estabilização, garantindo uma amarração perfeita.

Como são feitos os containers marítimos?

Os containers marítimos são estruturas feitas em aço e que cumprem padrões estabelecidos pelas leis que regem o transporte marítimo. Esse material é escolhido justamente por conta da sua durabilidade.

Existem diversos tipos de containers e todos eles são considerados resistentes, para que possam ser utilizados para armazenar qualquer tipo de carga. Confira alguns deles nos tópicos a seguir.

Dry e High Cube

São fabricados com aço córten, material desenvolvido especialmente para resistir à corrosão. Durante o processo de construção do container, o carbono (responsável quimicamente pela ferrugem) é retirado e substituído pelo cobre.

Esse processo exige tratamentos específicos da superfície da estrutura, com elevação da temperatura em até 736 ºC, seguida de uma queda controlada, para obter a consistência desejada.

Reefer

Os containers do tipo reefer têm aço inox como base, um material notoriamente muito forte e resistente. Vale destacar que os lockers do container reefer também são feitos com aço córten, mas o restante é em aço inox.

Tanque

Os containers do tipo tanque são ideais para transporte de líquidos, já que são completamente vedados, evitando vazamentos da carga.

Isolantes

São ideais para cargas que precisam de um controle de temperatura e não podem sofrer com mudanças climáticas bruscas.

Refrigerados

Semelhantes aos isolantes, mas equipados com um sistema de refrigeração a gasolina ou diesel, são responsáveis por manter a temperatura interna constante conforme as especificações de cada carga.

Quais são as vantagens de utilizá-lo?

Dimensões variadas

Os tamanhos dos containers são definidos de acordo com as leis marítimas. Em geral, apresentam 6 metros (20 pés) ou 12 metros de comprimento (40 pés). A altura é de 2, 60 m e 2, 90 m, respectivamente.

A largura padrão é de 2,44 metros para facilitar o encaixe no momento do transporte. Todos os modelos de containers têm capacidade de armazenamento de 149 kg por metro quadrado.

Capacidade de reaproveitamento

A vida útil de um container marítimo é de 10 anos, de acordo com a legislação internacional. No entanto, são estruturas com grande durabilidade e resistência, que podem ser reutilizadas em diversas outras áreas.

Por isso, depois de “aposentado” do transporte marítimo, o container pode ser comercializado para compor construções de casas ou alojamentos, restaurantes, lojas, refeitórios, depósito de grãos, além de uma série de outras funções. Ele só precisa ser customizado e adaptado para a nova finalidade.

Dessa forma, a vida útil do container marítimo pode ser prolongada, se ele ainda estiver em boas condições. No caso de moradias, por exemplo, eles podem ser utilizados por mais 100 anos, já que essas estruturas não exigem tanta manutenção. Se essa manutenção for realizada de forma constante, as construções podem durar ainda mais tempo.

Sustentabilidade

Tanto para o comércio marítimo quanto para moradias, os containers chamam a atenção por serem sustentáveis. Afinal, além de uma vida útil prolongada, a utilização dessas estruturas gera uma quantidade de resíduo descartável muito menor se comparada às construções tradicionais de alvenaria.

Além do descarte no meio ambiente, os resíduos da construção também devem ser considerados na logística, que exige cuidados específicos para cada tipo de material.

Redução da mão de obra

Outra vantagem do uso de containers marítimos é a redução da mão de obra necessária para a construção de residências, por exemplo. Isso aumenta o controle dos responsáveis pelo projeto, como o arquiteto e o mestre de obras, e significa economia de recursos para quem opta pela casa sustentável.

Adaptabilidade

Como os containers são estruturas rígidas e independentes, eles podem ser transportados de um lugar para outro sem grandes dificuldades. Se o proprietário precisa se mudar, ele pode, literalmente, levar a casa com ele e montá-la em outro lugar, de acordo com a sua necessidade. Interessante, não? E se utilizado para armazenagem de grãos em uma fazenda, por exemplo, a estrutura modular pode ser acoplada a outro container, aumentando a capacidade de estoque.

O que considerar na escolha de um container marítimo?

Inicialmente, é importante considerar o estado da superfície do container: se não está com tantos arranhões ou grandes áreas amassadas, pois isso pode prejudicar o seu projeto. Depois, avalie o interior do recipiente. Nesse momento, verifique se as portas abrem com facilidade e o ângulo máximo de abertura das duas folhas.

Ainda no interior, confira se não há pontos de vazamento, manchas no chão ou no teto e se existe algum cheiro forte no ambiente que possa impedir a utilização do container para o seu planejamento. Assim que reduzir o número de opções, confira outros itens importantes.

Tamanho

Seja em construções temporárias ou projetos arquitetônicos residenciais, durante o planejamento do projeto, é essencial ter em mãos o tamanho do container. Normalmente, esses elementos têm entre 20 e 40 pés de comprimento. Entender suas dimensões e características ajuda a diminuir os contratempos, como atrasos e gastos desnecessários no processo da obra.

Durabilidade

Containers marítimos são fabricados para transportar elementos pesados e de maneira segura. Uma vez que são pensados para resistir a qualquer ambiente hostil, como a água salgada. Além disso, são fabricados a partir de materiais muito resistentes à água e ao vento, além de contarem com trancas que garantem um interior mais protegido contra possíveis arrombamentos.

Como comprar um container marítimo?

Independentemente se você está comprando um container para transporte, armazenamento ou uso residencial, o processo não é difícil. Contudo, deve entender que está investindo em uma opção confiável conforme a sua finalidade.

Encontre o modelo correto

Os containers têm diversas qualidades, por exemplo, muitas construções utilizam os modelos dry ou high cube, que são as opções mais comuns para projetos arquitetônicos. Contudo, os containers high cube são os mais indicados para a criação de residências, já que são mais altos.

Já os containers do tipo reefer, por serem refrigerados, contam com um motor próprio que auxilia na conservação da temperatura interna entre -25 °C e 25 °C. Ao optar por esse modelo, não será necessária a aplicação de revestimentos térmicos e acústicos, pois o reefer já vem com todo esse sistema. Contudo, a chance de perda do espaço interno é maior.

Considere o exterior do container

Alguns containers têm uma cor padrão, enquanto outros podem ter a logo da empresa que os utilizou para o transporte de mercadorias. Se você pretende pintá-los, essa questão não importa muito. No entanto, se você quer um visual bruto, escolha um container com uma cor ou imagem que seja mais agradável de acordo com o uso.

Avalie o uso anterior do container marítimo

Alguns modelos de containers podem ter sido usados para transportar mercadorias com um odor muito forte. Nesse caso, você pode acabar optando por um item contaminado por um cheiro muito ruim.

Procure por empresas especializadas

Procure empresas que não só vendem containers, mas também contribuam com os projetos criados a partir desse elemento sustentável, como é o caso da Miranda Container. Os containers comprados da marca costumam ser mais acessíveis. Além do mais, ainda há a possibilidade de alugar containers para projetos sazonais, resultando em menos custos e mais comodidade.

Neste post mostramos que os containers marítimos, além de serem as melhores opções para o transporte de cargas de um porto para outro, também têm outras vantagens para quem deseja fazer um projeto sustentável e mais econômico de uma casa, escritório ou, até mesmo, estoque para fazendas. Resistência, durabilidade, capacidade de reaproveitamento e adaptabilidade são algumas delas.

Agora que você entende melhor sobre a utilização do container marítimo além do transporte, já pode conhecer todos os tipos de containers que oferecemos e descobrir a particularidade de cada modelo para o seu projeto residencial. Acesse nossa página agora mesmo!