Agricultura sustentável: entenda o conceito e os benefícios

Agricultura sustentável: entenda o conceito e os benefícios

Durante muito tempo acreditou-se que meio ambiente e desenvolvimento econômico não poderiam caminhar juntos. Por essa lógica, para expandir uma área industrial ou uma plantação, seria preciso degradar o meio ambiente por meio do desmatamento ou de outras práticas nocivas.

No entanto, nas últimas décadas, a noção de sustentabilidade passou a ser melhor difundida e aplicada também em atividades consideradas degradantes ao meio ambiente, como o agronegócio. Deixando o desconhecimento de lado, o desenvolvimento sustentável no campo já provou que é possível aliar respeito ao meio ambiente aos resultados positivos para os agricultores.

Neste post, vamos mostrar o que é a agricultura sustentável e como algumas práticas podem ser facilmente implementadas no dia a dia de uma fazenda para garantir melhor qualidade de vida no campo, alinhando a agricultura ao desenvolvimento sustentável. Confira!

O que é a agricultura sustentável

A agricultura sustentável é um conceito usado para definir a relação entre as práticas da agricultura e as de sustentabilidade. Dessa forma, a atividade econômica da agricultura permite respeitar o meio ambiente ao mesmo tempo em que garante sua viabilidade financeira, obtendo maior equilíbrio entre ambas as partes. 

Para que a agricultura sustentável seja uma realidade, é preciso adotar algumas práticas na terra para diminuir o impacto causado ao meio ambiente e desenvolver soluções que possam ajudar nesse processo.

Dentre elas, está diminuir o uso de adubos químicos, fertilizantes e pesticidas nos alimentos, criar formas de reúso da água da chuva para alimentar o sistema de irrigação da fazenda, usar fontes de energia limpa, dentre outras. 

Boas práticas sustentáveis para você aplicar agora mesmo

Controle de pestes por vias naturais

Nos últimos 10 anos, o Brasil esteve à frente do ranking mundial de consumo de agrotóxicos. Esse tipo de produto químico tem sido usado em larga escala nas plantações. E isso mesmo com comprovações científicas de que podem causar problemas de saúde nos consumidores e no meio ambiente, com contaminação da terra, água e ar, por exemplo. Além disso, diversos agrotóxicos proibidos na União Europeia e nos Estados Unidos são utilizados em larga escala nas lavouras brasileiras.

Uma solução sustentável para controle de pragas e pestes nas plantações é o uso de pesticidas naturais. Dependendo da ocorrência de insetos na lavoura, é possível desenvolver produtos naturais à base de alho, folhas de tomate, tabaco, urtiga, estrume, dentre outros orgânicos.

Uso de containers

O reaproveitamento de materiais é uma das boas práticas da sustentabilidade que também podem ser utilizadas na agricultura. Uma das maneiras de diminuir o impacto no meio ambiente é utilizar materiais reaproveitáveis como o container marítimo

Esse material só pode ser empregado para transporte marítimo durante 10 anos e, depois desse prazo, é “aposentado” da função. Na agricultura, no entanto, pode ser utilizado como armazém para grãos, sementes, depósito de materiais ou até mesmo como moradia.

Nesse caso, como a estrutura já está pronta, não é necessário o gasto de matéria-prima para construir uma estrutura de alvenaria, por exemplo, o que diminui o impacto ambiental no campo. Outra vantagem é o fato de o container “liberar” o produtor do trabalho e do custo de uma obra padrão. A estrutura já vem pronta e, dependendo do projeto, exige apenas alguns acabamentos.

Para se ter uma ideia, geralmente em apenas um dia já é possível fazer todas as ligações (água, esgoto, energia etc.) e ter uma estrutura montada sem a necessidade de alojar pedreiros na obra. Assim, a estrutura fica pronta rapidamente, ao contrário daquelas de alvenaria que demandam de 6 a 8 meses para serem concluídas.

Rotação de culturas

Uma terra que serve para plantação de uma única cultura, como feijão, milho ou soja, tende a provocar maior degradação do solo e gerar uma série de prejuízos. Isso pode acontecer por meio da queda da produtividade, já que com o solo mais pobre a produção é menor. Consequentemente, a colheita fica vulnerável a insetos e outras pragas.

Nesse caso, a agricultura sustentável sugere que seja feita uma alternância no plantio de determinadas espécies em um mesmo terreno, garantindo melhor qualidade de solo e do próprio produto que será colhido naquele local.

Fontes de energia renováveis

Garantir que a energia utilizada no campo seja limpa e renovável é outra boa prática para incluir a sustentabilidade no agronegócio. Fontes à base de carvão ou de hidrocarbonetos, como o petróleo, são altamente poluidoras. No entanto, é bastante possível criar soluções sustentáveis para garantir energia para as atividades corriqueiras do campo.

A energia solar tem sido cada vez mais difundida e popularizada. Em regiões onde a incidência da luz do sol é frequente, pode ser considerado um bom negócio. Outras fontes de energia como a biomassa, produzida a partir do bagaço da cana-de-açúcar, ou o biodiesel, são soluções igualmente importantes para a adoção de práticas sustentáveis na agricultura.

Internet das coisas do campo

O conceito de agricultura inteligente tem ficado mais comum à medida que empresas investem em soluções tecnológicas baseadas em Inteligência Artificial (IA) ou Internet das Coisas voltadas especificamente para o contexto rural. E a expectativa é de uma verdadeira revolução no setor, melhorando os resultados, a produtividade e o faturamento com base nos resultados que a tecnologia pode ajudar a trazer. 

Uma delas já vem acontecendo pela agricultura de precisão (AP). Com o monitoramento de dados em tempo real, obtidos por meio de sensores, GPS e drones, é possível monitorar aspectos como a qualidade do solo, nível da chuva e até a quantidade de água utilizada na irrigação. A partir dessas informações, o agricultor pode decidir qual a melhor hora de plantar ou colher e otimizar seus resultados. Incrível, não?

Principais benefícios da agricultura sustentável

Sem dúvida, cada vez mais as pessoas têm parado para prestar atenção na qualidade e na procedência do alimento que chega na mesa. A busca por alimentos orgânicos ou oriundos de agroflorestas, por exemplo, tem sido cada vez mais constante conforme as pessoas percebem que esses alimentos são mais saudáveis.

Isso é bom para o consumidor, mas também funciona para o agricultor. Adotar as boas práticas da agricultura sustentável é não só contribuir para um mundo com mais qualidade de vida, mas ter a certeza de produzir um alimento com maior valor agregado.

Listamos alguns benefícios diretos que você pode ter ao adotar essas práticas sustentáveis e de forma correta na agricultura:

  • melhoria da gestão de água, da qualidade do solo e da vida no campo;

  • aumento do valor agregado do produto e da diversidade nas lavouras;

  • diversificação da biodiversidade local.

Neste conteúdo, mostramos que adotar o conceito de agricultura sustentável em sua propriedade pode ser mais fácil do que você imagina — basta investir em boas práticas que permitem acabar com hábitos antigos e construir novos de forma ambientalmente correta.

Agora que você sabe mais sobre agricultura sustentável e como começar a trazê-la para dentro da sua propriedade, conheça o case de sucesso da Fazenda Quatrilho. A propriedade, que fica no Mato Grosso, apostou em estruturas sustentáveis, como os containers, para fazer a expensão de armazéns e até mesmo moradias. Confira!