Agricultura de precisão: veja como essa técnica pode ser usada

Agricultura de precisão: veja como essa técnica pode ser usada

A produção agrícola, em busca de melhorar os resultados, vem investindo em tecnologia e novos sistemas de gestão, como a agricultura de precisão.

A tecnologia de precisão é uma nova mentalidade aplicada ao gerenciamento do campo, com vistas ao aproveitamento de sua máxima capacidade produtiva. Assim, essa abordagem otimiza o tempo e os espaços da fazenda, além de oferecer o suporte necessário a cada área. A seguir, saiba mais sobre o assunto e veja como essa tecnologia pode ser empregada!

O que é agricultura de precisão?

A agricultura de precisão é um sistema de gestão e gerenciamento do agronegócio, que integra informações e tecnologia, oferecendo maior capacidade de controle dos processos produtivos rurais. Com as ferramentas que disponibiliza, permite que o produtor conheça toda a área destinada à produção com detalhes e precisão na informação.

O termo foi utilizado justamente em razão da observação de lacunas e da falta de uniformidade na produtividade alcançada pelas lavouras. Trata-se, portanto, de uma resposta com vistas à otimização e organização da produção.

A grande virada para a metodologia de gestão no campo foi o surgimento do Global Position System, o conhecido GPS. A utilização dessa ferramenta possibilitou uma infinidade de operações que caracterizam a agricultura de precisão.

Dessa forma, o mapeamento da produtividade e fertilidade do solo, assim como o planejamento do plantio, constituem possibilidades que ampliam a capacidade resolutiva do agronegócio.

Quais são os seus benefícios?

As ferramentas da agricultura de precisão permitem a exploração mais racional dos sistemas de produção agrícola, trazendo consigo um elenco de benefícios. Esses, por sua vez, resultam da otimização do uso de insumos (adubos, defensivos), do cuidado no armazenamento da produção, do aumento da lucratividade e sustentabilidade do negócio, assim como da redução nos impactos ambientais provocados pela atividade. Entenda: 

Economia de insumos e recursos

O mapeamento da fertilidade dos solos indica diretamente onde estão as áreas mais férteis. Desse modo, a utilização de adubos e corretivos nessas áreas tende a ser menor, resultando na redução de despesas e mais economia.

Ao mesmo tempo, a otimização do espaço e tempo ocupado pelas áreas cultivadas traz o mesmo resultado. Assim, o residual da adubação realizada em uma área pode ser aproveitado por outra cultura menos exigente, no intervalo entre a colheita e o próximo plantio da lavoura principal.

Ainda com os olhos na economia de insumos, a leitura mais precisa da produtividade, associada ao mapeamento da fertilidade, permite indicar com mais acerto aonde e quais insumos devem ser utilizados. O mesmo se dá com a ocorrência de pragas e doenças na lavoura, otimizando o uso de defensivos e reduzindo os custos do manejo.

Maior produtividade

Esse conjunto de variáveis da produção — adubos, defensivos, utilização dos espaços, aproveitamento do tempo — quando otimizados, resultam diretamente em aumento da produtividade. A precisão evita desperdícios e aponta o melhor aproveitamento dos recursos disponíveis.

A tecnologia instrumental da agricultura de precisão permite medir, localizar e estimar os fatores de produção, assim como a própria produção. Associada ao planejamento, está pronta para colher mais e melhor.

Gestão de tempo otimizada

Um dos principais recursos é o tempo para as diversas operações. Na produção tradicional, há muito tempo consumido com retrabalho ou ausência de trabalho efetivo para a produção.

A utilização do tempo sendo medida e incluída na avaliação dos rendimentos, tem como resultado um incremento na produção, que reflete também na produtividade.

Maior controle da fazenda e das atividades agrícolas

Um dos princípios gerenciais mais antigos afirma que não se gerencia o que não se mede. Assim, os resultados obtidos com a tecnologia da agricultura de precisão aplicada às aferições de utilização de insumos e resultados obtidos, permitem um controle maior da fazenda.

Com as diversas atividades agrícolas devidamente planejadas e acompanhadas, o gerenciamento se torna mais preciso e os resultados se traduzem no controle efetivo. Dessa forma, a composição, o local e a quantidade de adubos empregados são devidamente especificados para a demanda de cada área.

Do mesmo modo, o uso de defensivos, a área a ser irrigada e os tratos culturais a serem intensificados, obedecem à mesma estratégia de identificação das demandas de cada local. Além disso, esse controle vai mais adiante com maior utilização de sensores e aplicativos que avaliam os dados coletados, como na quantificação da produção durante a própria colheita.

Assertividade na tomada de decisões

Com mais informação sobre cada processo e suas reais necessidades, a precisão também se manifesta na assertividade das decisões tomadas. Oque fazer, quanto aplicar e aonde agir são questões respondidas com mais certeza e segurança.

Em outras palavras, fica muito mais claro o que deve ser feito nos diversos momentos em que o gestor precisa decidir. A agricultura de precisão fornece subsídios na forma de dados e informações que clareiam as opções existentes para cada questão.

Agilidade nos processos

Com tudo isso à disposição, os processos envolvidos com a produção agrícola, além de se tornarem mais precisos, ganham agilidade em sua implementação. Com isso, não apenas existe maior certeza nas posições assumidas, mas as soluções são aplicadas em menos tempo.

A otimização dos processos se reflete nos resultados alcançados. Dessa forma, a produtividade e a qualidade dos produtos evidenciam os benefícios da implementação da agricultura de precisão.

O que vem por aí?

A tecnologia aplicada à agricultura já está consolidada em países como Estados Unidos e Nova Zelândia, por exemplo. Aqui no Brasil, um número cada vez maior de propriedades rurais implementa e amplia a produção conduzida, a partir dos princípios e instrumentos da agricultura de precisão.

Assim, já estão disponíveis em muitas fazendas ferramentas como:

  • máquinas agrícolas modernas, equipadas com tecnologia e conforto para o operador;

  • sensores de desempenho que podem ser acoplados ao maquinário utilizado;

  • drones vistoriando e assessorando as operações de campo;

  • processamento remoto de imagens das condições da lavoura e das operações;

  • tecnologia Big Data para o processamento de grandes quantidades de dados em tempo reduzido;

  • dispositivos móveis disponibilizando as informações no próprio local das atividades de campo.

Como dá para perceber, a agricultura de precisão é a nova revolução no campo, que chegou como um agente transformador otimizando cada recurso existente na propriedade rural.

Gostou deste post? Então continue conosco e aprenda a como controlar os custos na fazenda.